Tombamento da Pedra de Xangô é oficializado

A Pedra de Xangô, rocha considerada sagrada para religiões de matrizes africanas situada em Cajazeiras, terá o tombamento oficializado pela prefeitura de Salvador  hoje quinta-feira (4), às 14h, com base na Lei de Preservação do Patrimônio Cultural do Município (8.550/2014).

Além da pedra, o espaço será formalizado como Área Considerada Sítio Histórico do Antigo Quilombo Buraco do Tatu. O tombamento será executado pela Fundação Gregório de Mattos (FGM), a partir das solicitações da Associação Brasileira de Preservação da Cultura Afro-Ameríndia (AFA), da Associação Pássaros das Águas e da Câmara Municipal de Salvador (CMS).

“Xangô representa a justiça. O tombamento da pedra reconhece uma crença, empodera um povo, faz justiça a uma reivindicação. Salvador ganha um marco identitário que reforça sua história e tradição. Cajazeiras ganha um espaço para se estruturar e desenhar uma fisionomia própria.

Parabéns a todos os envolvidos que se empenharam numa luta sem trégua. Agora é pensar no futuro e potencializar essa pedra como marco de luta e resistência”, destaca Fernando Guerreiro, presidente da FGM. Além da preservação do espaço de culto ao orixá Xangô, o objetivo é conservar os recursos naturais locais, como mata e manancial hídrico, por meio da criação da Área de Preservação Ambiental (APA) Assis Valente e o Parque em Rede Pedra de Xangô, que está previsto no Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *