Segundo Sindicato, servidores denunciam falta de medicamentos e sofrem assédio moral em Barreiras

Em nota à imprensa, o Sindsemb afirma que continua recebendo as denúncias dos servidores municipais que estão sofrendo assédio moral nos postos de trabalho

Segundo a nota, na sexta-feira, 16 de março, os assistentes odontológicos lotados nas Unidades de Saúde que procuraram a presidência do sindicato para expor mais uma situação de agressividade e assédio moral no setor da saúde. A nota afirma que segundo as servidoras efetivas, após denunciarem a falta de medicamentos e utensílios para o atendimento, a subcoordenadora do setor rechaçou com palavras de intimidação e ameaça durante uma reunião interna. Nos relatos, foram confirmados por mais de um servidor que a subcoordenadora ameaçou dizendo que poderia despedir servidores efetivos.

A presidente do Sindsemb, Carmelia da Mata, após as denúncias, tentou entrar em contato com a Secretaria Municipal de Saúde para cobrar medidas resolutivas em prol da categoria, mas até o momento não conseguiu atendimento. “Nosso objetivo é buscar diálogo e informar a gestão sobre os problemas com servidores nos postos de trabalho. Mas tentamos por mais de oito vezes ligação para a subsecretaria e fomos pessoalmente até a Secretaria de Saúde, e em todos os momentos informaram que ela estaria em reunião. Isso dificulta o diálogo e resolução das demandas”, afirmou Carmelia.

A nota afirma ainda que o Sindsemb estará notificando oficialmente a Secretaria Municipal de Saúde para que faça averiguação, e que tente resguardar os servidores efetivos e contratados de situações constrangedoras que estão sendo vivenciadas nos Postos de Saúde.

A diretoria de comunicação da Prefeitura de Barreiras (Dircom), foi procurada pela reportagem do FalaBarreiras, mas não respondeu até o momento da publicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *