São João da Barra se reinventa e desponta como um dos melhores destinos do interior baiano veja o vídeo

O tradicional São João da Barra, no oeste do Estado, vive uma nova fase.

A folia que sempre teve início no dia 16 de junho, dia em que é comemorado o aniversário da cidade, sempre encarou o grande desafio de se manter aquecida por 9 dias, até o término da principal manifestação cultural do interior baiano, porém sem sucesso.

Verdadeiramente, pouquíssimas cidades mantêm em seus calendários festejos tão prolongados por conta do elevado custo de operação versus incremento na movimentação da economia local, a conta acaba não fechando, principalmente em tempos de crise. As que mantém são as grandes metrópoles que conseguem atrair grandes investimentos por parte de patrocinadores, o que acaba não comprometendo as finanças do município.

Assim sendo, restava à Barra investir todas as suas fichas nos primeiros dias dos festejos, onde se concentravam as principais atrações, perdendo fôlego gradativamente nos dias seguintes na mesma proporção que ia perdendo os visitantes para outras cidades que possuíam grades mais “recheadas” de grandes artistas.

“Antigamente a gente vinha pra cá nos dias que tinha atração boa, no São João mesmo não dava nada e a gente ia pra Irecê montar a barraca lá”, relata dona Esther Aparecida, vendedora ambulante de quitutes e bebidas que diz estar mais otimista esse ano com relação às vendas.

O projeto de reformulação do São João da Barra teve início em 2017, visando oxigenar o evento com a sua profissionalização, atrair mais turistas, manter os barrenses na cidade diminuindo o êxodo para outros destinos, diminuir os custos públicos com o evento, melhorar a equação investimento x benefícios atraídos e levar o São João da Barra até os holofotes dos principais destinos da Bahia.

Para tanto, o evento começou a ser pensado de forma profissional, com foco na preservação cultural, estudo de projeto executivo para captação de recursos, melhor acabamento estético, separação dos eventos – agora o aniversário da cidade é comemorado no dia 16, isoladamente, mas não menos estruturado, e o São João é comemorado de 21 a 24 de junho –  melhor grade de artistas, manutenção das manifestações culturais a exemplo dos desfiles dos fortes e quadrilhas juninas,  além de uma divulgação mais agressiva para atrair os turistas.

O projeto parece ter dado certo e já em 2018 a Barra colhe os frutos da reformulação, com uma programação que atingiu um índice de aprovação nunca visto antes, ao trazer para a cidade 2 atrações de renome nacional por noite, sem para tanto inflacionar as despesas. Os hotéis foram os primeiros a sentir o aquecimento do evento à medida que foram tendo suas reservas esgotadas tão logo o evento foi lançado.

A Prefeitura comemora os resultados com o balanço das comemorações do último dia 16, onde mais de 16 mil pessoas lotaram o circuito ao som de bandas como Psirico e Seu Maxixe, e ainda festeja a economia de aproximadamente 43% em relação ao formato anterior, considerando-se todas as despesas com estruturas, hospedagens, mão de obra e insumos.

A economia gerada é muito importante nesses tempos de crise pois gera mais possibilidades de investimentos diversos, vocês podem perceber que algumas estruturas permanecem montadas durante o intervalo de 16 a 21 de junho devido à logística e por escolha das empresas prestadoras dos serviços, mas cabe ressaltar que a Prefeitura paga apenas por diária utilizada, uma vez que tudo foi licitado em lotes”, afirma a organização do evento.

Então se você quer curtir um São João repleto de tradição, boa música e animação, arrume as malas e se prepare que nesta quinta, 21/06, recomeça a folia com shows de Tayrone e Os Clones, além das atrações locais.

Até domingo, dia 24/06, a festa ainda será palco para Desejo de Menina, Zequinha do Acordeon, Malla 100 Alça, Forrozão das Antigas, Moleca 100 Vergonha e Forró a Lenha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *