Quatro entidades rurais do Oeste baiano estão na nova composição do Conselho Estadual de Meio Ambiente

O oeste da Bahia ganha mais força junto ao Conselho Estadual de Meio Ambiente (Cepram) com a inserção da Associação dos Produtores de Soja e Milho da Bahia (Aprosoja) que, junto à Associação Baiana de Produtores de Algodão (Abapa), Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) e Sindicato Rural de Luís Eduardo Magalhães – que tiveram representantes reeleitos -, garantiu uma quarta vaga regional na composição da diretoria da entidade para o biênio 2019/2020. A representatividade do setor rural conta também com a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb). A eleição foi nesta quarta-feira (10), no auditório da Secretaria de Segurança Pública do Estado, em Salvador.

As instituições eleitas terão como foco participar do planejamento e acompanhamento da política e das diretrizes governamentais voltadas para o meio ambiente, a biodiversidade e a definição de normas e padrões relacionados ao uso alternativo do solo e conservação dos recursos naturais. A Aiba estará representada pela diretora de Meio Ambiente, Alessandra Chaves e a Abapa, pelo seu diretor executivo, Lidervan Morais, ambos, participaram da eleição. “Fazer parte do Cepram é garantir a presença em importantes discussões, de diferentes pautas do setor, para aprimorar a segurança jurídica e o amplo direto de defesa dos produtores”, assegura Morais.

O Cepram é o órgão superior do Sistema Estadual de Meio Ambiente (Sisnama), com competências consultiva, normativa, deliberativa e recursal, conforme destaca a diretora da Aiba, Alessandra Chaves. “Por ser um espaço que contempla a pluralidade de ideias e ocupado por diferentes segmentos, às discussões trazidas para o Cepram, e ressalto também para a região Oeste são essenciais e salutares para aprimorarmos o diálogo entre os componentes do conselho, equalizar ideias e, portanto, imprescindível para o desenvolvimento sustentável”.

Composição – A composição da diretoria do Cepram, no segmento empresarial rural ficou constituída pela Federação de Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb), Sindicato Rural de Ibicoara e Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), como titulares. Na primeira suplência, Sindicato Rural de Camacan, Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (Abaf) e Sindicato dos Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães. Já ocupando vagas na segunda suplência, a Associação de Soja e Milho do Estado da Bahia (Aprosoja), Associação dos Produtores de Café da Bahia (Assocafé) e Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa).

Assessoria de Imprensa Abapa 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *