Prefeitura de Barreiras, Ministério Público e clínicas veterinárias discutem postura diante de casos de maus-tratos contra animais

O tema maus-tratos contra animais foi discutido no encontro promovido pela 8ª Promotoria de Justiça de Barreiras, na tarde dessa segunda-feira (18). O objetivo do encontro foi orientar e incentivar veterinários e proprietários de clínicas veterinárias a fazer os devidos procedimentos quando se depararem com animais vítimas de maus-tratos, seguindo as determinações do Código de Ética do Veterinário.

Com destaque na saúde pública e meio ambiente local, o encontro teve participação do promotor Artur Rios, secretário municipal de saúde, Anderson Vian, secretário de meio ambiente e turismo, Demosthenes Junior, o coordenador do Centro de Controle de Zoonoses, Ubirajara Marques, a presidente da Ong LOBO, Virginia Zanon, veterinários e proprietários das clínicas veterinárias de Barreiras e do Zoonoses.

De acordo com o coordenador de Zoonoses de Barreiras, umas das funções da Coordenadoria é agir contra os maus-tratos junto com a Ong LOBO, que realiza trabalhos voluntários na proteção dos animais domésticos.

“Sabemos que existem muitos casos de maus tratos em nosso município, e através das Secretarias de Saúde e Meio Ambiente, o Centro de Controle de Zoonoses também tem a responsabilidade de encaminhar ao Ministério Público os casos concretos. Uma vez notificada qualquer tipo de agressão, o proprietário pode pagar multa, perder a guarda do animal ou até mesmo responder judicialmente”, destacou Ubirajara Marques.

Os secretários municipais de saúde e do meio ambiente e turismo relataram o trabalho realizado na perspectiva de preservar e promover o bem-estar animal, o respeito aos seus comportamentos na sociedade e os reflexos desses cuidados com a saúde pública.

“A Prefeitura de Barreiras apoia essas condutas e realiza ações positivas voltadas para o cuidado com os animais, através do apoio financeiro e material à LOBO que cuida de animais, muitos deles vítimas de maus-tratos. O Centro de Controle de Zoonoses também realiza fiscalizações e notifica proprietários sobre as consequências de suas atitudes. É importante que os profissionais veterinários, ao constatar qualquer ato suspeito ou a prática de crueldade, abuso ou maus-tratos, devem também registrar no Ministério Público tais ações. Iremos organizar palestras e orientações em escolas e espaços públicos sobre a importância do cuidado com os animais e as consequências dos maus-tratos em nosso município”, destacou Anderson Vian, secretário municipal de saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *