País foi o que mais matou travestis em 2019

O Brasil registrou 124 mortes de travestis e transexuais em 2019. Os dados fazem parte do levantamento chamado Dossiê de Assassinatos e Violência contra Travestis e Transexuais Brasileiras em 2019 realizado pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra). O país ocupa o primeiro lugar no ranking mundial.

A informação foi divulgada pelo jornal O Globo. Apenas 11 destes casos tiveram suspeitos identificados pela polícia. A maioria das vítimas era negra (82%), do gênero feminino (97%) e morava no Nordeste (37%). As vítimas com idades entre 15 e 29 anos correspondem a 59,2% do total.

Três delas tinham só 15 anos. Outras duas foram apedrejadas até a morte e outra, espancada e enforcada. O levantamento reforça que “nenhuma ação foi tomada pelo governo brasileiro em relação à LGBTIfobia” e que “pessoas LGBTI+ continuam sendo espancadas à luz do dia e há grupos de ódio eclodindo pelo país”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *