Oposição usará relatório do TCE para cobrar governo; bancada compara com a prefeitura

O relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que aprovou na última quinta-feira (1º) as contas do governo Rui Costa, referentes ao exercício de 2016 , baseará reivindicações feitas pela bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). As recomendações feitas pelo conselheiro Gildásio Penedo – as contas foram aprovadas com observações – serão utilizadas pelos parlamentares para cobrar aumento de investimentos em áreas essenciais, como saúde. De acordo com o documento, o estado destinou 13,29% do orçamento na Saúde em 2014, 12,69% em 2015 e 12,49% ano passado – ocorreu, portanto, uma queda nos últimos três anos. A oposição também comparou os dados com as medidas tomadas pela prefeitura de Salvador. “O governador e defensores do governo vivem repetindo que a Prefeitura está investindo menos que o estado em saúde. Só para efeito de comparação, a Prefeitura aplicou 16,93% em 2014, 18,71% em 2015 e 27,61% em 2016. Os números dizem mais do que o discurso vazio”, avaliou o deputado estadual Pablo Barrozo (DEM).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.