Municípios baianos não têm ‘nenhuma estrutura’ para casos graves da Covid-19

Eures Ribeiro, presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), declarou nesta segunda-feira (13) em entrevista ao programa Isso é Bahia, de A Tarde FM (103.9) e Bahia Notícias, que o interior da Bahia não possui nenhuma estrutura adequada para lidar com os casos graves da Covid-19. 

“Se o primeiro mundo está sofrendo com estrutura, imagina o interior da Bahia. Muitas cidades sequer tem um respirador, caso surja um caso grave da doença”, falou. 

O presidente da entidade ligada às gestões municipais e prefeito de Bom Jesus da Lapa ainda falou que mantém conversas com o governador Rui Costa (PT) para construção de hospitais de campanha em todas as regiões da Bahia. “A ideia é traçar estratégias para que todos os municípios garantam os respiradores. Em conversa com o governador, ele mostrou a estratégia para o momento mais grave da crise”, disse. 

Dos 51 municípios da Bahia com casos do novo coronavírus, 66,6% não possuem leitos de Tratamento Intensivo (UTI), na rede pública ou privada. Isso significa que a maioria não tem estrutura para atendimento de pacientes graves da Covid-19, em que são necessárias UTIs com equipamentos de respiração mecânica.

Apenas 17 municípios concentram 2.532 UTIs, segundo dados atualizados do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (Cnes-Datasus), incluindo UTIs do Sistema Único de Saúde (SUS) e privadas, adultos, pediátricas e neonatais. Este número corresponde a 91,6% dos 2.763 leitos deste tipo registrados no sistema de saúde baiano.

Fonte- Bahia Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *