Lula: Bolsonaro é ‘doente’ e crê que problema do Brasil se resolve com arma

Preso na sede da Polícia Federal (PF) em Curitiba, no Paraná, o ex-presidente Lula voltou a fazer duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PSL). Em sua segunda entrevista na prisão, o petista chamou o atual presidente da República de “doente”, após o decreto assinado na última semana que amplia o direito ao porte de armas.

“Ele acaba de fazer um decreto acabando com todos os conselhos populares que foram criados a partir da Constituição de 1988. Ele defende barbaramente um estado armado, um estado policialesco. Ele acaba de autorizar fazendeiro a usar arma e atirar em quem ele quiser”, argumentou Luis Inácio Lula da Silva.
“Ele é um doente! Acha que o problema do Brasil se resolve com arma. Os problemas do Brasil se resolvem com livro, com escola”, prosseguiu Lula, em conversa com o jornalista Kennedy Alencar.

Parte da entrevista será utilizada em uma reportagem para o canal BBC World News, com o título “Lula: Behind Bars” (Lula: Atrás das grades), que foi exibida nesta sexta-feira (10). Durante as eleições e todo o período em que esteve preso, o petista não pôde falar com a imprensa. Sua primeira entrevista foi no último dia 26, quando recebeu o El País e a Folha de S. Paulo.

O jornalista Kennedy Alencar afirmou que a entrevista completa – com cerca de 1h50 de duração – será disponibilizada em seu blog pessoal na próxima segunda-feira (13).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *