Impulsionando retomada, agropecuária influencia positivamente mercado imobiliário

Se ao longo de três anos de crise o agronegócio foi o responsável para que o PIB brasileiro não alcançasse resultados ainda piores, com um crescimento de 13% em 2017, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), este setor da economia é também o grande propulsor da atual retomada do crescimento do País. E isso traz influência positiva em outros setores, um deles é o mercado de imóveis.

Dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) apontam que os estados ligados ao agronegócio, entre eles Goiás, estão puxando a recuperação do mercado imobiliário no Brasil desde 2017. Em virtude dessa influência do agrobusiness, segundo a Abecip, a Grande Goiânia registrou um crescimento no número de lançamentos de 12,5%, enquanto que nacionalmente a queda foi de 13%. E tem mais: dados da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi-GO), as vendas de imóveis no estado de Goiás cresceram 127% em 2017 quando comparadas ao ano anterior. O volume de negócios chegou a R$ 2,5 bilhões.

De olho nos investidores que vêm do agronegócio o maior e mais tradicional evento em Goiás voltado para esse setor, a Exposição Agropecuária do Estado de Goiás, que chega a sua 73ª edição e será realizada de 18 a 27 de maio, abre espaço pela primeira vez a uma empresa do setor imobiliário. A Loft Construtora e Incorporadora estará presente no novo espaço criado pelos organizadores do evento: a Cadeia Produtiva do Boi.

“A ideia é aglutinar, nesse espaço de mil metros quadrados que será montado no Parque Agropecuário de Goiânia, empresas de todos os segmentos da cadeia produtiva do boi, como genética,  nutrição, confinamento até a degustação. Estarão presentes também corporações de segmentos afins”, explica a vice-presidente da Sociedade Goiana de Pecuária e Agricultura (SGPA), Ana Maria Passani Miranda.

Ela explica também que o convite à Loft, para participar desse novo espaço na Pecuária de Goiânia, partiu do forte posicionamento que a construtora tem no mercado da construção sustentável. “E também porque sabemos que entre os visitantes do evento  haverá um grande pool de possíveis compradores para os imóveis com alto padrão de qualidade”, acrescenta Ana Maria.

Goiás é um dos principais produtores de proteína animal bovina. De acordo com dados do IBGE, o Estado ocupa a terceira posição no ranking de cabeças de gado do País, com 10,5% do rebanho nacional, o qual em 2016 somava 218,2 milhões de bovinos.

Investidores

O diretor comercial e de novos negócios da Loft Construtora, Durval Gonçalves Gouveia Júnior, também reconhece que muitos dos grandes investidores no mercado imobiliário de Goiás parte do agronegócio ou de sub-setores que estão diretamente ligados, como indústria de máquinas agrícolas, serviços para saúde animal, irrigação e outros. “Um dos produtos que iremos levar para a Pecuária é o Sinfonia Eco Design, um empreendimento de alto padrão que tem um grande interesse por parte desse público do agronegócio, que tem um poder aquisitivo alto e busca um imóvel com uma localização nobre e perto tudo, com grandes áreas, diferenciais de sustentabilidade e alto padrão de acabamento”, explica o diretor da Loft.

De acordo com Durval Gonçalves, é um tipo de imóvel muito procurado por grandes produtores ou executivos de empresas afins, que apesar de terem seu negócio no campo, adotam Goiânia como base administrativa. “Além do mais todo o suporte familiar dessas pessoas está em Goiânia. Neste empreendimento, pelo menos 30% dos compradores têm atividades relacionadas ao agronegócio”, lembra.

Outro empreendimento da Loft que será apresentado ao público da Pecuária de Goiânia é o Ecovillaggio Castelo Branco. “Esse é um produto que poderemos oferecer a um público maior, por isso elaboramos peças publicitárias em vídeos e que serão exibidas antes do início dos shows que serão realizados no evento”, esclarece Durval.

Mais agronegócio

Com uma safra recorde de 237,7 milhões de toneladas de grãos entre 2016 e 2017, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), e o crescimento no abate de bovinos e suínos no ano passado, que conforme o IBGE, registrou, respectivamente, aumento de 3,8% e 2%, a agropecuária foi o setor que obteve o melhor desempenho da economia brasileira em 2017.

Em Goiás, mais uma vez o agronegócio foi o grande responsável pela elevação do PIB no Estado, que atingiu R$ 189,9 bilhões em 2017, um crescimento de 80% em relação a 2016. No ano passado, as riquezas geradas pela agropecuária teve alta de 21,5%, bem acima da média brasileira para esse mesmo setor, que foi de 13%. Os cálculos são do Instituto Mauro Borges, da Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento.

“O agronegócio representa mais da metade do PIB do no Estado. É um setor forte e consolidado em Goiás, por isso entra ano e sai ano, entra crise e sai crise, o agronegócio continua impulsionando e fazendo nossa economia crescer”, afirma Ana Maria Passani Miranda, vice-presidente da SGPA.

por –Deivid Souza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *