Governo entrega 655 EPIs para brigadas da Chapada Diamantina

Para fortalecer e qualificar o trabalho das brigadas voluntárias que atuam no combate aos incêndios florestais na região da Chapada Diamantina, o Governo do Estado entregou 655 kits de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e ferramentas para combate e controle de incêndios no distrito Guiné, em Mucugê, na quarta-feira (25). A ação faz parte do Programa Bahia Sem Fogo, coordenado pela Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), com a parceria do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA).
Foram beneficiadas 33 brigadas voluntárias que atuam em 18 municípios da região. A brigadista do município de Palmeiras, Iara Gonçalves, comemorou a entrega. “Esse é um momento que marca a articulação entre Governo e as brigadas. O Estado está de parabéns por essa iniciativa e por fazer essa aproximação”, disse.
Os kits doados pela Sema/Inema são compostos por fardamentos individuais (gorros, máscaras, capacetes, botas, cantis, mochilas, óculos, luvas de bombeiros, isolantes térmicos, balaclavas e luvas vaquetas), além de ferramentas para combate e prevenção das chamas, como facões, foices, abafadores, pás, rastelos, enxadas, lanternas e bombas costais.
O titular da Sema, Geraldo Reis, explica que “com a aquisição, os brigadistas voluntários passam a ter uma estrutura mais qualificada para desenvolver as atividades de combate e prevenção aos incêndios florestais. As brigadas realizam um trabalho de grande relevância, são parceiros importantes do Governo do Estado e de toda a sociedade na proteção do meio ambiente”.
Causas e abrangência 
Historicamente, os incêndios ocorrem com maior frequência durante os meses de maio a dezembro, coincidindo com o período de estiagem em grande parte da Bahia, principalmente na Chapada Diamantina, dificultando o controle das queimadas. São muitas as causas que levam aos incêndios, como o uso do fogo na limpeza de terreno para fins agrícolas ou pastoris e por caçadores no interior de áreas com vegetação nativa; bagas de cigarros lançadas por motoristas que transitam em vias próximas à vegetação, além das queimadas provocadas intencionalmente.
“Nesse contexto, o papel das brigadas é inegável e a valorização do trabalho voluntário é fundamental para o controle das queimadas na região, principalmente das áreas de difícil acesso”, destaca a coordenadora do Parque Nacional da Chapada Diamantina, Soraya Marques.
Prevenção e combate 
O Bahia Sem Fogo também realiza ações preventivas, com campanhas anuais de prevenção, fiscalização, com abrangência em todo o estado, em especial para os municípios com maior ocorrência de incêndios nas regiões da Chapada Diamantina e oeste baiano. A iniciativa inclui apoio para ações de combate, como a formação de brigadas voluntárias, treinamento de brigadistas, formação de subcomitês, distribuição de equipamentos de proteção individual e de combate, apoio logístico (alimentação, água,diária), locação de veículos e aeronaves (helicópteros e aviões air tractors) e também as ações de educação ambiental para as comunidades.
Fonte: Ascom/Sema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *