FORMOSA DO RIO PRETO= Urologia é mais uma especialidade oferecida pela gestão do prefeito Termosires Neto

Pela primeira vez na história, há um urologista atendendo em Formosa do Rio Preto, no Hospital Municipal Dr. Altino Lemos Santiago (HMDLS). A especialidade passou a ser oferecida na manhã desta terça-feira (20/6).  Dois médicos estão credenciados para realizar as consultas no município. O Dr. Ramon de Araújo atendeu na manhã desta terça-feira e o Dr. Frederico Luiz Ferreira vai atender no dia 29.

As consultas são agendadas nas Unidades Básicas de Saúde. É a gestão do prefeito Termosires Neto trabalhando para oferecer uma Saúde cada vez melhor para a população de Formosa.

O urologista trata do sistema urinário (rins, ureter e bexiga) tanto homens quanto de mulheres e do sistema reprodutor masculino (próstata e demais órgãos).

Saúde melhor e com agendamento democrático

Já estão credenciadas pelo município e à disposição da população com agendamento democrático (ou seja, todos têm acesso aos serviços através das Unidades e Secretaria de Saúde, sem precisar de liberação do gestor ou de qualquer outro agente político como acontecia anteriormente) 15 especialidades médicas. São elas: cardiologia, cirurgia, ortopedia, reumatologia, neurologia, psiquiatria, pediatria, clínica médica, ultrassonografia (USG), ginecologia e obstetrícia, ambulatório de obstetrícia de risco, angiologia, otorrinolaringologia, oftalmologia e urologia.

São oferecidos os exames de tomografia computadorizada, ressonância magnética, endoscopia, mamografia, teste ergométrico, holter e mapa, eletrocardiograma, ecocardiograma, citopatológico (preventivo), radiografia (raios X) e exames laboratoriais.

Semanalmente são realizadas no Centro Cirúrgico do HMDLS as cirurgias gerais (hérnia epigástrica, umbilical e inguinal; fimose; períneo; histerectomia; colecistectomia; hemorroida; laqueadura tubária; cesarianas, entre outras) e as cirurgias ortopédicas. O hospital conta também com o serviço de fisioterapia, com quatro profissionais atendendo a população, de psicologia clínica e de nutrição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *