Em março, a inflação da cesta básica ultrapassou os 20%

Um estudo realizado por professores do curso de economia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), indica que no mês de março, a inflação sobre os produtos que compõem a cesta básica superou a marca de 20% no acumulado de 12 meses. As informações são da Folha de S. Paulo.

De fevereiro para março, a inflação da cesta básica subiu de 2,02% para 5,27% no Brasil. Assim, a alta acumulada em 12 meses também teve um salto: de 12,67% para 21,46%.

A variação mais recente corresponde a quase o dobro do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Em 12 meses até março, o índice geral acumulou alta de 11,30%, a mais intensa desde outubro de 2003 (13,98%).

A variação pode ser explicada pelos impactos do conflito entre Rússia e Ucrânia e o aumento do frete por conta da alta dos combustíveis. O conflito também aumentou as cotações de trigo, o que impactou no preço do pão francês, que compõe a cesta básica. A explicação é do economista Jackson Bittencourt, coordenador do curso de economia da PUC-PR, ouvido pela Folha.

“Uma inflação acima de 20%, como a da cesta básica, impressiona. Afeta todos os brasileiros. Mas são as classes com renda mais baixa que sentem mais. Elas estão empobrecendo”, diz o economista.

Segundo o economista, o risco de escassez de fertilizantes e com a inflação persistente no Brasil, com alto índice de desempregados, devem continuar pressionando a população brasileira e elevando o preço dos alimentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.