Corrida presidencial terá duas chapas 100% femininas pela primeira vez

As eleições presidenciais deste ano serão histórica: pela primeira vez, o pleito terá duas chapas formadas inteiramente por mulheres nos cargos de presidente e vice. A marca foi atingida com a confirmação de Mara Gabrilli (PSDB) como vice na campanha de Simone Tebet (MDB). No domingo, o PSTU oficializou a candidatura de Vera Lúcia ao lado da indígena Kunã Yporã, conhecida também como Raquel Tremembé.

A primeira e única chapa 100% feminina que disputou vaga no Planalto era formada por Ana Maria Rangel (PRP) e Delma Gama (PRP), no pleito de 2016. Na ocasião, elas receberam 126 mil votos válidos. Não houve registro de candidaturas constituídas apenas por mulheres nas eleições presidenciais seguintes.

As mulheres têm ampliado de forma tímida a participação na corrida presidencial desde a redemocratização. Em 2014, foi o recorde, quando Dilma Rousseff (PT), Luciana Genro (PSol) e Marina Silva (PV) concorreram como cabeças de chapa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.