Bahia trabalha para controlar a sífilis

Desde que o surto da epidemia de sífilis no Brasil foi  identificado  pelo Ministério da Saúde, o sinal de alerta está acionado. Na Bahia, a Secretaria de Saúde (SESAB) lançou ano passado  o Plano Estadual da Mãe Saudável e intensificou a parceria com os municípios.

O objetivo era  de reduzir a transmissão  para os fetos e controlar a expansão da doença. As estatísticas parciais demonstram bons resultados. Em 2015 foram 1.476 registros, este ano foram  327 ocorrências, sendo 147 deles em Salvador.

De acordo com a Assessoria de Comunicação da Bahia Sesab , Ascom em 2015 foram registrados 1.476 casos , em 2016 1.803; em 2017 , 1.739 e em 2018 foram registrados até o momento 327 casos.

Na capital baiana, os gráficos demonstram uma baixa também de 688 casos registrados em 2015 , 836 em 2016, 775 ano passado, este ano as ocorrências apontam para 147.

Tribuna da Bahia

Por: Cleusa Duarte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *