Bahia tem 1,6 mil internados por câncer de próstata

Com a campanha do Novembro Azul, mês em que se promove a conscientização do câncer de próstata e incentiva o exame de toque, dados da Secretaria de Saúde do Estado revelam um alto índice de hospitalizações na Bahia. São 1.609 internações por neoplasia maligna da próstata até o mês de agosto deste ano.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer, mais 61 mil novos casos devem ser diagnosticados no Brasil. Em território baiano, a estimativa é de mais 3.910, 740 só na capital.

Os principais testes utilizados no mapeamento do câncer de próstata são o PSA, o exame digital da próstata, e o toque retal. Nenhum procedimento dispensa o outro e é onde mora o maior receio: muitos, ainda hoje, têm preconceito. Todos os homens a partir de 50 anos devem fazer o teste anualmente, mas o indicado é começar a partir dos 45. A descoberta tardia da doença pode diminuir  drasticamente as chances de cura.

Os principais fatores de risco para desenvolver a doença são o tabagismo, histórico familiar, obesidade, sedentarismo e má alimentação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *