Arraiá do Vale Produtivo atrai a atenção dos consumidores e visitantes na exposição de alimentos saudáveis e se torna destaque no Arraiá do Parque

O segundo dia de Arraiá do Parque, o maior São João da Bahia começou com total animação. O público compareceu e a movimentação foi intensa nas Vilas Temáticas, Parques de Diversão, Arena de Show e Áreas Gastronômicas. Na Vila do Forró, o baião e forró pé de serra iniciou às 20h com o sanfoneiro Alcione, fazendo a alegria dos forrozeiros. O prefeito Zito Barbosa acompanhado da primeira dama Marisete Bastos, da vice-prefeita Karlúcia Macêdo e do presidente da Câmara de Vereadores, Eurico Queiroz, aproveitou para arrastar o pé e cumprimentar os visitantes.

Um dos espaços mais visitados foi o Arraiá do Vale Produtivo. Milho assado, embutidos, tapiocas, peixes frito, licores da terra, doces caseiros, biscoitos, rapaduras e laticínios são alguns dos produtos produzidos no Vale e Cinturão Verde que estão sendo comercializados pela primeira vez na terceira edição do Arraiá do Parque. A exposição vai até domingo (23), integrando a programação dos festejos juninos do São João de Barreiras no Parque de Exposições Engenheiro Geraldo Rocha.

A feira está sendo promovida pela Prefeitura de Barreiras por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Tecnologia, e tem atraído à atenção dos consumidores que estão visitando as nove barracas montadas num ambiente temático, com um único objetivo: degustar e comprar os produtos saudáveis e de qualidade, produzidos no campo. O Arraiá do Vale Produtivo é uma vitrine para que os agricultores familiares alcancem novos mercados com a venda de alimentos orgânicos, gerando renda e avanços para a agricultura familiar da região.

O aposentado Dário Carvalho, que foi ao Arraiá do Vale Produtivo, fez questão de degustar os salames, torresmo e embutidos produzidos artesanalmente pela Família Pontel, que reside no povoado de Rio de Pedras. “Eu gosto muito de produtos naturais e orgânicos como esses que são produzidos na zona rural de Barreiras. Seria ideal se todos acostumassem a comer alimentos sem química, produzidos pelas mulheres e homens do campo. Sinceramente, quero parabenizar essa iniciativa, e já estou levando aqui salame, biscoitos e o licor de fruta”, disse o aposentado.

Cada expositor tem uma história de luta e vivência no campo. A tapioqueira Solange Guarda reside no Vau da Boa Esperança, e trabalha com os subprodutos da mandioca há 12 anos, vendendo nas feiras as tapiocas recheadas, farinha e puba. “O nosso Vale é muito rico, com terras férteis e excelente produção. Fico lisonjeada de trazer um pouquinho do nosso trabalho, da gastronomia do Nordeste e as delicias da mandioca para o Arraiá, graças a Deus temos tido bons resultados, estamos vendendo bastante”, garantiu Solange.

O stand do Produtor também faz parte da estrutura, com a presença da equipe da Secretaria de Agricultura que está expondo os grãos, frutas e produtos utilizados para correção do solo. Segundo dados dos técnicos, mais de 3.000 famílias já foram beneficiadas pelo Programa Vale Produtivo, que leva até as áreas produtivas o acompanhamento com análise de solo, preparo das terras, distribuição de calcário, regularização fundiária, capacitação dos produtores, suporte para associações, fomento a comercialização dos produtos e urbanização as comunidades rurais.

O secretário de agricultura, José Marques e o subsecretário Rider Castro visitaram cada expositor, garantindo que no próximo ano o número de barracas deve aumentar. “Aceitação foi excelente. Iniciamos o Arraiá do Vale Produtivo com 09 barracas, mas no próximo ano esse número deve triplicar, devido à procura, além de tudo, os visitantes estão comparecendo, comprando e fortalecendo assim, a cadeia da agricultura familiar”, salientou o secretário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *