Algoritmo prevê diagnóstico de autismo a partir dos 3 meses de idade

Cientistas dos Estados Unidos descobriram que é possível diagnosticar o transtorno do espectro autista (TEA) com exames de eletroencefalograma (EEG), a partir dos três meses de idade. “Sua possibilidade de diagnóstico precoce da possibilidade de uma criança ser autista levanta a possibilidade de intervenção muito cedo, antes do surgimento dos sintomais comportamentais mais evidentes.

Isso pode melhorar os resultados e até prevenir alguns dos comportamentos associados ao TEA”, explicou Charles Nelson, co-autor do estudo e diretor do laboratório de neurociência cognitiva do Boston Children’s Hospital. Segundo o G1, o estudo analisou um banco de dados mantido em conjunto pelo hospital e pela Universidade de Boston, que mapeia o desenvolvimento de crianças e identifica o risco de desenvolver o TEA ou ter complicações de comunicação.

Os pesquisadores observaram resultados de eletrocardiogramas de 99 bebês considerados de alto risco e 89 de baixo risco. Os algoritmos desenvolvidos pela equipe conseguiram uma taxa de acerto de 95% no diagnóstico. “Nossa acurácia preditiva aos 9 meses de idade foi de quase 100%. Também conseguimos prever a gravidade do TEA com confiabilidade bastante alta, também já aos 9 meses de idade”, informou o pesquisador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *