ADAB flagra carga de 9 toneladas de queijo impróprio para consumo

Durante vistoria de rotina, equipes da ADAB (Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia) flagraram, nesta quinta (22), lotes de queijo contaminado com bolor e com rótulos marcando prazo de validade vencido. A carga de quase 9 toneladas foi encaminhada à destruição e os proprietários notificados. O laticínio localizado no território Médio Rio de Contas terminou surpreendendo a fiscalização pela manutenção dos produtos impróprios ao consumo.

 “O queijo mofado do tipo minas, prato e mussarela já estava sendo preparado para ser ralado e comercializado. Caso consumido, poderia acontecer uma contaminação em larga escala. O risco é enorme e a conscientização dos industriais deverá acompanhar todo o cenário em que vivemos, eles não podem agir com irresponsabilidade, isso é crime contra a saúde pública”, avalia o diretor-geral da agência, Maurício Bacelar.

“Vistorias nas empresas produtoras e de beneficiamento de alimentos vão prosseguir, atendendo ao nosso cronograma, e também a ADAB está a postos para responder a população, em caso de denúncia, realizando as visitas do serviço de inspeção das indústrias e a fiscalização de trânsito, indispensáveis para evitar que aconteçam cenas semelhantes e lamentáveis”, ressalta o diretor de Inspeção de Produtos de Origem Agropecuária, Rafael Mendes.

Fonte: ASCOM / ADAB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *