ADAB apreende nova carga ilegal de galinhas

A Bahia conta com pelo menos cinco grandes pólos avícolas que reúnem matrizeiros, incubatórios, granjas de criação e abatedouros frigoríficos capacitados a distribuir a produção com segurança sanitária aferida pela ADAB (Agência Estadual de Defesa Agropecuária) e revestidos de importância econômica pela geração de renda e milhares de empregos diretos e indiretos para a população que mora no entorno. Em menos de uma semana, dois caminhões carregados com mais de 18 toneladas de galinha abatida oriundos do Espírito Santo foram apreendidos tentando entrar na cidade de Teixeira de Freitas, sem documentação sanitária adequada ao comércio fora dos limites do estado de origem.

“O serviço de inteligência da ADAB tem recebido denúncias sobre a entrada ilegal de caminhões carregados com o produto através do extremo sul. Preparamos a equipe que contou com apoio das Polícias Rodoviária Federal e Militar para realizar a abordagem na BR-101. A ação clandestina implica em forte impacto negativo em pólos avícolas da região. Precisamos proteger os empregos dos baianos e a sobrevivência das empresas que geram receita para o estado”, ressalta Maurício.

 Desta vez, a carga foi ainda maior e a fiscalização da autarquia detectou que o selo exposto nas embalagens registrava o carimbo do serviço de inspeções municipais capixabas, sem alcance para comércio em outros estados. Os produtos apreendidos foram encaminhados à graxaria para destruição.

“A carga foi destruída pelo fato de não termos informações sobre a qualidade da inspeção realizada no local de origem, não podemos permitir riscos à saúde pública pois os consumidores estariam expostos a adquirir inúmeras doenças”, complementa Maurício.

Fonte: ASCOM / ADAB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.