Vereadores denunciam prefeito de Itaetê por esquema de corrupção no transporte escolar

Um esquema de corrupção envolvendo a Prefeitura Municipal de Itaetê e a empresa FABIO JUNIOR ROSA FRAGA EIRELI está sendo denunciado pelos vereadores de oposição. Dessa vez, o escândalo investigado pelo grupo é relacionado à locação de ônibus para o transporte escolar da cidade. A empresa FABIO JUNIOR ROSA FRAGA EIRELI é contratada pelo município para a locação de veículos mediante contrato 075/2017, que foi feito

Vereadores denunciam prefeito de Itaetê por esquema de corrupção no transporte escolar

Prefeito de Itaetê, Valdes Brito vai ser denunciado a Policia Federal

através de uma Dispensa de Licitação nº 63/2017. A primeira ilegalidade apontada pelos vereadores Almiro Pinheiro da Silva (PSDB), Nelson Bispo dos Santos (PRTB), Mourival Santiago da Silva (PSD), Elieder Alves Farias (PSDB) e Jildemar da Silva Rodrigues (PSC) foi com relação a contratação da empresa, através de Dispensa de Licitação “Por pura omissão o prefeito, deixou de realizar o procedimento licitatório adequado para a contratação de serviço de transporte escolar – que se iniciaria em março – e, posteriormente, valendo-se de alegação de emergência, promoveu contratação mediante processo de dispensa de licitação da empresa, que agora ficou demonstrado qual era a intenção” denuncia os vereadores.

De acordo com os vereadores, as investigações apontaram diversas irregularidades, e a que chamou mais atenção e se tornou comentário por toda a cidade, foi o fato de na planilha de medição da empresa, constar a placa de dois ônibus, que foram doados pelo governo federal para a Prefeitura de Itaetê.  Pelo o aluguel dos ônibus conhecidos por “amarelinhos” a empresa FABIO JUNIOR ROSA FRAGA EIRELI recebeu mensalmente o valor de R$  5.144,00 por cada um “o esquema de corrupção montado em Itaetê é tão absurdo que usaram as placas de dois ônibus da prefeitura para pagar a empresa. Já ficamos sabendo que esse pagamento teve destino certo” alerta os vereadores.

Os ônibus de placa OKM 0067 e OUS 3439 foram doados pelo governo federal, através do programa Caminho da Escola e não poderia estar constando na planilha de medição de uma empresa para o recebimento de aluguel desses veículos. Os parlamentares afirmaram que a documentação que comprova a fraude e o desvio de dinheiro público foi conseguido no Tribunal de Contas dos Municípios e será feito denuncia a Policia Federal, Ministério Público Federal e ao próprio TCM-BA.

Essa mesma empresa que foi contratada por dispensa, ganhou o pregão para o transporte escolar e diversas outras licitações. Já temos elementos que evidenciam fraudes em processos licitatórios e vamos denunciar o esquema de corrupção montado em Itaetê, para a Policia Federal e o Ministério Público Federal” finaliza os edis.

FONTE: Assessoria da Câmara
itaberaba em foco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *