SALVADOR= Recepcionista recebe voz de prisão durante admissão de PM baleado veja o vídeo

Uma confusão aconteceu na última quinta-feira (1º) na recepção do Hospital São Rafael (HSR), no bairro de mesmo nome, em Salvador. Um grupo de policiais militares levou um colega que havia sido baleado e se exaltou após o recepcionista da unidade médica solicitar os documentos do paciente.

O conflito foi registrado em vídeo e circula nas redes sociais. Diante da discussão, os policiais retiraram o funcionário da recepção, afirmando que o conduziriam a uma delegacia por desacato – um dos PMs diz ter ouvido o homem utilizando o termo “folgado”. O recepcionista, no entanto, nega a ofensa e diz ter falado “soldado”.

No vídeo, ele sai acompanhado da guarnição, mas não é possível ver o desfecho. Segundo informações do HSR, por meio de assessoria de comunicação, o funcionário não foi preso e não chegou a sair do hospital – a situação foi resolvida dentro das dependências da unidade. Procurada pelo Bahia Notícias, a PM confirmou que o recepcionista não foi detido.

“O policial militar informou em relatório que foi ofendido pelo recepcionista do hospital São Rafael e deu voz de prisão, mas como ele se retratou com o militar não foi conduzido”, diz a PM, em nota.

O vídeo foi encaminhado para a Corregedoria da corporação, onde será analisado. De acordo com a PM, o policial foi baleado durante incursões realizadas pela Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT/Rondesp Central) na localidade conhecida como “Coroado”, nas imediações de São Marcos. De acordo com a corporação, as equipes foram surpreendidas por disparos de arma de fogo efetuados por criminosos e revidaram.

O PM foi atingido em um dos membros inferiores e encaminhado ao hospital. Ele não corre risco de morte. Outra guarnição continuou a operação e encontrou os suspeitos na mesma região, onde aconteceu nova troca de tiros. Um homem foi baleado e socorrido para o Posto São Marcos, mas acabou morrendo. Segundo a PM, uma pistola calibre 380 foi apreendida com ele e apresentada à Corregedoria. Veja abaixo o momento em que o recepcionista recebeu voz de prisão no HSR:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *