Rapper baiano admite agressão à ex-namorada: ‘Eu só estrangulei’

O rapper baiano Mobbzilla – ou apenas Mobb – um dos integrantes do grupo Diretos do Hospício (DDH), do qual saiu Baco Exú do Blues, admitiu ter agredido a ex-namorada, após ela ter denunciado o músico nas redes sociais. “Eu só estrangulei”, disse o músico em áudio enviado ao site RND. Segundo ele, a atitude foi tomada para conter um suposto “surto” psicótico.

Foto: Reprodução/ YouTube

Magda Anali fez um post nesta terça-feira (13) sobre o término do relacionamento, e com graves acusações contra Mobb – Victor Leonardo Lins.“ Depois de mais de 5 anos, acabou o sofrimento mascarado […] me perdi entre as entrelinhas de suas poesias e nas falsas promessas, era muito bonito o que escrevia mas me mantinha infeliz ao seu lado”.

A jovem diz que chegou a ser ameaçada “com uma faca”, e que em uma ocasião, o rapper jogou fora todos os seus documentos. “Naquele mesmo dia fui espancada por ele até desmaiar, não tive coragem de apresentar uma queixa, mesmo com provas o suficiente no meu corpo, eu não era mais eu”, escreveu.

A publicação ganhou as redes sociais, e gerou centenas de compartilhamento. O site Rap Nacional Download (RND) entrou em contato com Mobb – com quem tinha uma parceria – e o músico não esquivou da acusação. “Eu bati nela porque, tipo, se eu não fizesse ela ia se matar”. Segundo o rapper, ele só “fez alguma coisa” para que ela entendesse que “estava surtada”.

Em outro áudio, Mobb se complica ainda mais: “Dessa última vez, eu ia estrangular ela, até ela morrer”. Ele disse que ela “queria se matar”, e pegou “todas as facas da casa” para “se cortar”. O site RND afirmou que encerrou “qualquer vínculo” com o rapper, e espera que “Mobb caminhe em direção a cadeia”. Confira aqui a matéria, com os áudios na íntegra.

Veja a publicação:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *