Exército no AM apreende mais de uma tonelada de skank “super maconha”

8° Batalhão de Infantaria de Selva do Exército preendeu 1.200 kg de skank em uma embarcação na calha do rio Japurá, no Amazonas. Houve troca de tiros com suspeitos e dois militares foram feridos. Ninguém foi preso.A informação foi divulgada na manhã deste sábado (6).

De acordo com o 3° Pelotão Especial de Fronteira – Vila Bittencourt, as equipes realizaram a interceptação de uma embarcação colombiana que estava descendo o rio. O confronto ocorreu na noite de sexta-feira (5).

“Procurando evitar a abordagem para a fiscalização, os traficantes realizaram disparos contra a tropa brasileira e tentaram evadir-se rio abaixo. Num vasculhamento realizado de imediato, a embarcação foi encontrada abandonada contendo cerca de 1200 kg de entorpecentes”, disse o Exército.

Operação do Exército era realizada no rio Japurá (Foto: Exército/Divulgação)

Operação do Exército era realizada no rio Japurá (Foto: Exército/Divulgação)

Os dois militares feridos foram levados para a cidade de Tabatinga, a 1.108 km de Manaus, onde foram hospitalizados e não correm risco de morte.

O Comando Militar da Amazônia informa que abriu um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar as circunstâncias dos fatos.

“As ações de repressão aos ilícitos transfronteiriços prosseguem inalteradas”, disse.

Resultado de alterações genéticas, o skank é uma droga produzida em laboratório feita através de vários cruzamentos de tipos de maconha, chegando a ser considerada como uma “super maconha”.

O skank possui um preço muito caro se comparado com outras drogas, já que geralmente é importado da Europa, é consumido apenas por pessoas de classes sociais mais altas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *