Crianças em situação de abandono são atendidas pelo Conselho Tutelar em Barreiras

Cinco crianças em situação de abandono foram atendidas pelo Conselho Tutelar de Barreiras na tarde de ontem, segunda-feira (2), por volta das 16h, no Residencial São Francisco, em Barreiras.

De acordo com informações obtidas pelo Blog do Sigi Vilares, uma criança de um ano de idade que estava internada no Hospital do Oeste (HO), chamou atenção da equipe médica pela presença de queimaduras aparentemente feitas por cigarros, que acionou o órgão.

Diante desse fato, o Conselho Tutelar descobriu que haviam mais quatro crianças com idades entre um até oito anos, que estariam abandonadas dentro de casa pelo pai e mãe que saiam e deixavam em casa totalmente desamparadas e passando fome.

O caso foi encaminhado para o Ministério Público, onde a avó materna que mora na zona rural do município de Riachão das Neves teria se prontificado em cuidar das quatro crianças maiores que moravam com os pais,  ficando a bebê de um ano apenas com a mãe.

Com o aval da promotoria, as crianças chegaram ficar até dois dias com a avó, mas a mãe foi e resgatou as crianças, posteriormente.

Após resgate, foram feitas novas denúncias de abandono dos pais pelos vizinhos. A suspeita é que o casal faz uso de drogas e chega a ficar dois dias fora de casa. As crianças recebem ajuda de populares com comida e vivem em condições precárias.


DP de Barreiras

Na tarde de ontem, a presidente e os conselheiros tutelares, estiveram na delegacia de polícia de Barreiras, juntamente com a mãe, a bebê de um ano que apresenta um quadro de pneumonia, além das quatro crianças de até oito anos, onde foi realizado um Boletim de Ocorrência (BO) que será novamente encaminhado ao Ministério Público.

Como o caso é reincidente, as crianças terão que ficar em um abrigo, ainda a ser ainda definido, em Barreiras. Elas vão ficar fora da convivência dos pais aguardando uma decisão judicial, se vão continuar no abrigo ou retornar aos pais.

Fonte:Reportagem de Jadiel Luiz/Blog do Sigi Vilares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *