Barreiras: Liminar garante tratamento para jovem dependente químico

A Prefeitura de Barreiras e o Estado da Bahia vão custear o tratamento de dependência química de um adolescente de 16 anos. O tratamento é realizado em Alagoinhas, na Casa de Passagem Belém, pois a prefeitura não dispõe da estrutura necessária. O tratamento foi assegurado a partir de uma ação de obrigação de fazer ajuizado pela Defensoria Pública da Bahia. A liminar, deferida em outubro de 2017, só foi cumprida neste inicio de ano. O jovem buscou apoio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) demonstrando interesse em uma internação voluntária para receber os cuidados. Mais três jovens, também voluntários à internação, conseguiram o direito ao tratamento através de ação judicial. O defensor público Alan Roque, que atua na comarca de Barreiras, afirmou que uma parceria o Creas analisa e identifica os jovens dependentes químicos e os encaminha para a Defensoria adotar as medidas cabíveis para a garantia da desintoxicação em estabelecimentos adequados. “Sabemos que no Sistema Único de Saúde (SUS) não há logística para tratamento de dependentes químicos, especialmente crianças e adolescentes. A Defensoria busca de forma judicial esse amparo, geralmente àqueles de classes menos favorecidas”, explicou o defensor público. O defensor afirma que a Defensoria recebeu nos últimos meses vários relatos de mães, parentes e conhecidos, até do próprio Creas, sobre situações de adolescentes que se encontram em situação de vulnerabilidade absoluta decorrente do uso abusivo de drogas.

bn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *