Caso Victor Ramos: STJD inicia investigação que ameaça Inter e Bahia

Essa novela ainda não terminou, e seus longos capítulos continuam assombrando o futebol baiano. Não mais pela perda de pontos ou rebaixamento do Vitória para a Série B do Brasileiro, mas pelos “respingos” da investigação do STJD da CBF sobre a possível adulteração de documentos, que podem cair no CT do Fazendão e atingir em cheio o Bahia, e até o Flamengo de Guanambi, que começaram esse imbróglio Estadual, que virou nacional e até internacional, nas barras da Corte Arbitral da FIFA, na Suiça.

A investigação dos Auditores do Superior Tribunal de Justiça da Confederação Brasileira de Futebol já estão no Rio Grande do Sul, com dois objetivos: avaliar se houve ou não falsificação nos documentos apresentados pelo Internacional nos processos abertos contra o Vitória e a própria CBF no “Caso Victor Ramos”, e se foram falsificados, quem falsificou, onde foram falsificados.

O artigo 61 do Código Disciplinar da FIFA, que prevê a aplicação de, além de multa, exclusão do clube de uma determinada competição pelo uso de documento falso, e a história esquentou quando um vídeo do programa Sala de Redação da Rádio Gaúcha, do dia 9 de dezembro do ano passado, viralizou nas redes sociais.

No programa, o cronista Wianey Carlet afirma que o Bahia foi o responsável por enviar a documentação — que agora foi descoberta como falsificada — ao Inter. Em conversa com outros participantes, ele diz que o Internacional já tinha conhecimento da suposta irregularidade de Victor Ramos, mas só resolveu ingressar na Justiça após a ajuda do tricolor. “O Inter só recebeu agora os papéis do Bahia”, cita o radialista.
tribuna da bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *