Warley foi vítima de tentativa de roubo por não pagar travesti

Warley Santos, ex-jogador da seleção brasileira de futebol, com passagens por São Paulo, Grêmio, Palmeiras e atual gerente de futebol do Botafogo-PB, foi vítima de uma tentativa de latrocínio, de acordo com inquérito concluído pelo Delegado de Crimes Contra o Patrimônio, Diego Garcia, nesta terça-feira (27). O ex-jogador foi esfaqueado no dia 25 de janeiro, no bairro de Manaíra, em João Pessoa.

De acordo com o inquérito, o crime começou dentro do carro de Warley, no bairro de Manaíra. Segundo o documento, o suspeito roubou o aparelho de Warley, que reagiu e conseguiu recuperar o aparelho. Em seguida, o ex-jogador foi perseguido pelo suspeito que, então, conseguiu roubar novamente o aparelho, porém de forma violenta, por meio de golpes de faca.

No entendimento do delegado, ainda que considerando como verdadeira a versão dada pelo suspeito, Victor Coelho da Silva, de que tomou o celular porque a vítima não pagou um programa sexual contratado, a ação violenta do segundo momento, quando a vítima já havia reavido o aparelho, caracteriza o crime de tentativa de latrocínio.

O suspeito de agredir a facadas o ex-jogador foi detido pela Polícia Civil no dia 30 de janeiro, em João Pessoa. Imagens de uma câmera de segurança mostram o momento em que Warley Santos caminha pelo bairro de Manaíra e é seguido; depois, a pessoa suspeita aparece correndo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *